2/10/14

Oligarquia e democracia nos partidos políticos | A crítica de Gramsci a Roberto Michels

Foto: Roberto Michels 
Renato César Ferreira Fernandes   |   O objetivo desta apresentação é desenvolver a crítica de Gramsci a Roberto Michels em relação à teoría dos partidos políticos. A teoria dos partidos políticos é a principal contribuição de Michels à ciencia política. Foi a partir da análise dos partidos, de seu papel e natureza, que o autor ítalo-germânico extraiu da realidade as principais leis do desenvolvimento social.

A teoria do partido em Gramsci já foi objeto de análise de diversos autores (COUTINHO, 1981, p. 117-126; GRUPPI, 1978, p. 73-76). Esta teoria faz parte do núcleo central do pensamento de Gramsci. A analogia entre o partido comunista e o príncipe de Maquiavel é relevante para entendermos a localização que esse tema tem na estrutura teórica dos Cadernos do Cárcere. A crítica à teoria do autor ítalo-germânico não é restrita apenas ao diálogo explícito, pois a análise de Gramsci foi formulada além da crítica a Michels. É por isto que muitos pontos do diálogo podem ser reconstruídos através de uma comparação à resposta dada pelos autores a problemas correlatos.