29/1/14

Gramsci e o PCI | Duas concepções da hegemonia

  • Apresentação da Marcos Del Roio
Antonio Gramsci
✆ Jesús Barraza
Massimo Salvadori  |  O sentido original do termo “hegemonia” engloba dois elementos: o comando por parte de quem a exerce e o fato de que este comando é exercido por quem o detém com os seguintes objetivos: 1) “guiar” os aliados; 2) conduzir, juntamente com os aliados, uma ação de força contra uma ou mais partes adversárias. Parece, portanto, que o conceito de hegemonia, em sua dupla articulação, implica a busca, por um lado, de consenso no interior de um bloco de alianças e, por outro, de domínio sobre os adversários, que deve ser obtido por meio da força. Encontramo-nos diante de uma combinação de nexos que são indissociáveis.

Todos sabem que, na cultura política italiana (e não apenas italiana) contemporânea, a discussão sobre a hegemonia e suas implicações está ligada à obra de Antonio Gramsci e, particularmente, ao significado dos seus Cadernos do cárcere. De tal maneira que, hoje, se poderia afirmar sinteticamente que Gramsci aparece, sobretudo, como o “teórico da hegemonia”. A atenção central dedicada à teoria gramsciana da hegemonia tem suas raízes na busca conduzida